domingo, 23 de outubro de 2011

Fazer o que ama...amar o que faz



Feliz daquele que descobre desde crianca qual e o seu talento. To chegando a conclusao que isso e felicidade. Imagina voce ter certeza do que quer ser, ter talento, trabalhar com aquilo e ser bem remunerado para fazer o que gosta. Se voce e uma destas poucas pessoas, levante as maos para o ceu, agradeca ao universo e pare de reclamar da vida porque voce ganhou na loteria. Pior e quando voce passa a vida inteira sem um rumo certo na area profissional e descobre, ja em uma idade avancada, do que voce realmente gosta e se toca que, o que voce achava que era apenas um hobby, algo que te dava prazer, era na verdade o seu talento que nao foi devidamente trabalhado e que voce nao insistiu como deveria. Ainda bem que acredito em reencarnacao...quem sabe na proxima eu me realizo.

6 comentários:

Ana Maria M. D'Avila disse...

Oi Ju,
hoje descobri o seu blog e adorei,
a sua paixão pelos livros lembrou-me minha mãe, que era Bibliotecaria da prefeitura municipal de São Paulo e apaixonada por livros. Amava, cuidava e restaurava-os como ninguem.
Parabéns amiga, pelo amor ao seu trabalho . Sou tb uma apaixonada pelo meu e acho que é realmente um previlegio ganhar dinheiro fazendo o que se gosta de fazer. Bjks
Ana Maria M D'Avila

Juliette disse...

Oi Ana Maria,

Eu realmente adoro livros e trabalho 2 vezes por semana na parte admnistrativa de uma grande e linda biblioteca, masssss nao ganho para isso (a nao ser um simbolico) e me arrependo muuito de nao ter corrido atras do que eu realmente gostava quando era mais nova...deveria ter ido atras de conhecer mais profundamente e trabalhar no mercado editorial brasileiro. Ainda tenho o sonho de trabalhar com algum projeto de incentivo a leitura no Brasil(se as pessoas soubessem como leitura liberta)...ainda nao sei como, ainda nao sei quando. Obrigado pelo carinho

beijo

lininhameiaspalavras disse...

Eu também penso isso de vez em quando. Estudei Letras e adorei meu curso, mas infelizmente (ou não), acabei indo pra uma área completamente diferente.
Fico triste de ver meus livros empilhados no canto, meu material de literatura, de linguística, que eram assuntos que eu adorava, mas que hoje não passam de uma vaga lembrança.
Fui feliz quando dei aula pra crianças, mas fui bastante pobre também, nunca ganhei tão mal em toda a minha vida, rs.
Gosto do que faço, mas não me sinto realizada, entende? Gostaria de fazer outra coisa - que nem mesmo sei direito o quê!

Precisamos nos encontrar Ju, sua calça está lá até hoje! rs

Beijos!

Anônimo disse...

Concordo em gênero, numero e grau com seu texto. Perfeito!

bjs,
Paula

http://entreratoscoelhosepoesiasnaholanda.blogspot.com/ disse...

E verdade, Ju...realmente foi isso que me aconteceu. Passei a infância inteira querendo ser professora...sonhando com isso. Mas, acabei adotando o pensamento de todos que professor ganhava mal...e por isso fui fazer administração e contabilidade. Me ferrei fui estranhamente infeliz com a minha escolha. E agora, que eu faço é só para ganhar dinheiro...os seus sonhos e a realização o que menos importa....

Valerie disse...

Ju, eu adoro ler o que vc escreve... acho que deveria escrever mais ;) beijosss